Bem-vindos à página da Associação Promotora do Ensino dos Cegos

Instituto António Feliciano de Castilho

Logotipo da Associação Promotora do Ensino dos Cegos

Inquérito online para o levantamento das necessidades das pessoas com deficiência visual.


Falecimento do Dr. Henrique Portugal

É com pesar, que a Direção da nossa Instituição informa, todos os Associados e Amigos, do falecimento do Dr. Henrique Portugal, ex-Presidente da Associação, ocorrido, ontem, dia 4 de Abril, vítima da Covid 19. Não esqueceremos, jamais, o seu contributo fundamental, para o engrandecimento da nossa Instituição. Ficará para sempre a nossa gratidão. As nossas condolências a toda a família.!

A Direção

Homenagem ao Dr. Henrique Portugal

Através da APEC, dedico umas palavras de homenagem ao amigo HENRIQUE de PORTUGAL, falecido a 4 de Abril de 2021 no Hospital Garcia de Orta, vítima de Covid 19

Ligavam-me ao Henrique, desde há muito, uma amizade sincera e companheirismo, nascidos da cumplicidade vivenciada nos toques de sintonia que a vida a ambos propiciou. Recordo-o pela risada franca e humor, por vezes picaresco, como pano de fundo e defesa para as múltiplas dificuldades que viveu na vida e que ia superando dia após dia.

Um respeito imenso por este Homem, cujo nome se inscreve na História com letra maiúscula: sofrimento e sensibilidade foram as marcas da sua determinação, da sua cultura, da sua carreira ascensional, do seu amor a causas, da selecção dos caminhos que trilhou, entrelaçados em pétalas esfumadas, princípio e fim!

Num amplexo, toco o coração angustiado de sua esposa Idalina, ainda que eu sinta, no plano espiritual, que o momento não é para condolências, mas sim para glorificação, por ter sido acolhida nas esferas celestiais uma alma de Luz, antes que o seu corpo se minasse pela degradação e a sua mente se apagasse totalmente! Dedico-lhe uma singela meditação:

A vida tem sido comparada a uma viagem de comboio que atravessa os carris da existência. O tema é recorrente. Quantos quilómetros? Não trazemos limites definidos nem livro de instruções!

Na nossa viagem partilhamos o espaço com um número indeterminado de pessoas: umas tocam-nos, outras são neutras, com outras criamos laços ao longo das estações que percorremos... Adquirimos formação, lutamos, fazemos pontes ou destruímo-las. Abraçamos a Família, damos tudo por tudo para nos sentirmos realizados.

Porém, sabemos que estamos de passagem nesta Universidade que viemos frequentar. Há em nós um apelo mais forte que nos transcende e que determina a nossa trajectória, uma mística que nos ilumina e que nos deixa ver mais longe. A nossa aura transfigura-se na antevisão da Luz suprema e um desprendimento natural das coisas terrenas começa a fazer sentido. Somos seres de luz, bagagem espiritual vigorosa a deslizar pelos carris da existência, aqui trocando o passo, ali arrepiando caminho, mais além subindo a montanha... em despojamento já daquilo que nos atordoa, nos entorpece, nos limita a ascensão... Que significa a roda dos anos?!!

Qual voo de águia que, no alto da montanha se purga de toda a sua insuficiência física, também nós, sem que nos dêmos conta, fomos caminhando no trilho da renovação interior, num rejuvenescer miraculoso em manifestação, que nos prepara docemente para aquele flash de apoteose final, essa Epifania que nos transcende e que, passo a passo, nos transporta para dimensões de luz...

O Outono da vida acontece cada dia, a qualquer hora, seja Verão, Inverno ou Primavera e, parado o comboio nessa atmosfera ténue do entardecer, na beleza única dos reflexos da chuva, abandonamos a matéria e partimos na essência! Até breve, Henrique!

Dalila de Jesus Guerrinha

Brejos de Azeitão, 04.04.2021