Letra do Hino Institucional

 

 

I
Em o século das luzes chamado
Nossa estrela também despontou;
A miséria o horror do passado
Para nós, felizmente, acabou.
II
Temos livros, escola, oficina;
Temos pão alegria e vigor;
Uma estrela de luz cristalina
Nos reflecte o seu grande fulgor.
ESTRIBILHO
Do progresso a vitória saudemos
Que ela o cego ao vidente irmanou;
Nosso brado bem alto elevemos:
Viva o século que a luz nos criou.
III
Se nos olhos a lágrima brilha
Não penseis que a tristeza ali está
De alegria essa lágrima é filha;
Gratidão também lágrimas dá.
IV
Oh! Bem haja esse impulso gigante
De ciência e virtude sem par.
Hoje o cego é feliz, é prestante;
Sabe ler, escrever, trabalhar.
ESTRIBILHO
Do progresso a vitória saudemos
Que ela o cego ao vidente irmanou;
Nosso brado bem alto elevemos:
Viva o século que a luz nos criou.
V
Se a Natura essa luz nos negou
Do grande astro que o mundo alumia,
Outro sol para nós já raiou;
Em nós brilha a sua luz noite e dia.
VI
Neste asilo é o seu firmamento;
Nele esparge o seu brilho e calor;
Bendigamos a todo o momento
Tanta luz, tanta vida e amor.
ESTRIBILHO
Do progresso a vitória saudemos
Que ela o cego ao vidente irmanou;
Nosso brado bem alto elevemos:
Viva o século que a luz nos criou.
VII
Oh! Mãe terna a quem tudo devemos
O passado, o presente e o porvir!
Teu bom nome esquecer não podemos;
Só na lousa ele se há-de extinguir.
VIII
Nossas preces aos Céus elevemos
Pela vida de quem nos quer bem;
Se no peito os seus nomes nós temos
Também Deus lá no Céu já os tem.
ESTRIBILHO
Do progresso a vitória saudemos
Que ela o cego ao vidente irmanou;
Nosso brado bem alto elevemos:
Viva o século que a luz nos criou.

Voltar ao ecran anterior...