Notícias


Abril 2018


No próximo dia 11 de Maio entre as 10:00 e as 12:00, a Associação Promotora do Ensino dos Cegos, em parceria com a Associação Mão Guia, irá receber nas suas instalações, na Rua Francisco Metrass 95, 1350-141 Lisboa, uma sessão de Sensibilização sobre o curso "Cuidar de animais de estimação – Petsitting" que a Associação Mão Guia promove no âmbito do projeto BIPZIP "Mão Guia - Guia-te para a Vida".

Gostas de animais e queres realizar um dinheiro extra por mês? Podes tomar conta de um gato ou alimentar os peixes de um aquário enquanto os donos vão de férias? Talvez esta atividade te interesse.

Nesta sessão será dado a conhecer o curso "Cuidar de animais de estimação em casa - Petsitting" enquanto resposta de promoção da empregabilidade e requisito necessário para poder fazer Petsitting com a Associação Mão Guia. Outro objectivo desta sessão será o debate de aspectos importantes para que o curso resulte junto da população com Deficiência Visual que queira participar.

Esta sessão destina-se a pessoas com Deficiência Visual com mais de 18 anos. Para inscrever-se contacte-nos através do 21 388 78 33, dirija-se à Rua Francisco Metrass 95, 1350-141 Lisboa ou responda ao nosso inquérito online que se encontra em https://www.apec.org.pt/inquerito e e selecione o campo "Outras" da lista de possíveis necessidades e no campo onde pergunta "Quais" escreva "Ação de Sensibilização sobre Petsitting".

Actividade do projecto "Inclusão Social para a Maior Qualidade de Vida da Pessoa com Deficiência Visual" em parceria com a Fundação EDP, no âmbito do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

Legenda das imagens abaixo: Logótipos da Fundação EDP, da Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa, da Associação Mão Guia, da Câmara Municipal de Lisboa e do Programa BIPZIP

projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017. logótipos da Câmara Municipal de Lisboa e do BIPZIP (Projetos de bairros e zonas de intervenção prioritária de Lisboa)

Abril 2018


Sessão: Introdução ao NVDA

Na próxima quinta-feira, dia 12 de abril, entre as 10:00 e as 12:00, terá lugar na Associação promotora do Ensino dos Cegos uma sessão de introdução ao NVDA. Nesta sessão terá oportunidade de conhecer ou rever as teclas básicas do NVDA que permitem começar a interagir com o computador.

Esta sessão destina-se a pessoas com um nível inicial de informática, mas que tenham domínio do teclado. Estas sessões estão limitadas a 12 participantes e requerem inscrição. Para inscrever-se contacte-nos através do 21 388 78 33, dirija-se à Rua Francisco Metrass 95, 1350-141 Lisboa ou responda ao nosso inquérito online que se encontra em https://www.apec.org.pt/inquerito e selecione o campo "Outras" da lista de possíveis necessidades e no campo onde pergunta "Quais" escreva "Atividade1 NVDA".

projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

Março 2018


A Associação Promotora do Ensino dos Cegos informa com agrado que começaram a decorrer, na nossa sede, aulas individuais e/ou de grupo de Inglês, à medida do nível de conhecimento em que cada inscrito se encontra. Se tem o interesse e/ou a necessidade de aprender esta língua, poderá inscrever-se e ter acesso de forma gratuita. Para tal, deverá contactar connosco através do 21 388 78 33, dirigir-se à Rua Francisco Metrass 95, 1350-141 Lisboa ou responder ao nosso inquérito online que se encontra em https://www.apec.org.pt/inquerito e seleccionar o campo "Outras" da lista de possíveis necessidades e colocar "Inglês" onde pergunta "Quais?".

Actividade do projecto "Inclusão Social para a Maior Qualidade de Vida da Pessoa com Deficiência Visual" em parceria com a Fundação EDP, no âmbito do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

[23/03/2018] Documentos adicionais para a Assembleia Geral de 28 de Março de 2018


Na página de documentos, foi adicionado o Parecer do Conselho Fiscal.


[08/03/2018] Convocatória para a Assembleia Geral de 28 de Março de 2018


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral de 28 de Março de 2018 . A documentação em apreciação está nesta página, onde poderá encontrar mais detalhes relacionados à documentação mencionada na convocatória.


Fevereiro 2018


A Prestação Social para a Inclusão e o Atestado Médico de Incapacidade Multiuso: O que são, como adquiri-los e que benefícios trazem.

A Prestação Social para a Inclusão é uma prestação instituída através do Decreto-Lei n.º 126-A/2017 de 6 de Outubro que visa melhorar a proteção social das pessoas com deficiência, promover o combate às situações de pobreza, fomentar a participação social e laboral e contribuir para autonomização das pessoas com deficiência. Os beneficiários desta prestação podem ser, segundo o artigo 126º da Lei 114/2017 de 29 de Dezembro, as pessoas com idade igual ou superior a 18 anos e com um grau de incapacidade certificada através de Atestado Médico de Incapacidade Multiuso, que terá de ter sido adquirido antes dos 55 anos.

O que é um Atestado Médico de Incapacidade Multiuso?

É um documento, temporário ou permanente, que prova a incapacidade física ou outra e determina o seu grau. Através deste documento pode requerer-se uma série de benefícios.

Como o adquirir?

O próprio deve dirigir-se à Unidade de Saúde Pública da sua residência fiscal e pedir uma consulta no respetivo Centro de Saúde para requerer uma Junta Médica tendo como objetivo uma avaliação do seu grau de incapacidade.

Caso pertença às Forças Armadas, à Polícia de Segurança Pública ou Guarda Nacional Republicana, deve dirigir-se aos Serviços Médicos destas entidades.

Será notificado num prazo máximo de 60 dias, com a data e local para realização da consulta com a Junta Médica. O próprio deve levar consigo toda a documentação que sirva de apoio e justifique o estado de incapacidade permanente, como a cópia do documento de identificação (bilhete de identidade, cartão de cidadão ou passaporte), o(s) relatório(s) actualizado(s) do(s) médico(s), exames de internamento e/ou notas de alta.

A avaliação de incapacidade é calculada de acordo com a respetiva Tabela Nacional (TNI), por uma Junta Médica, cujo Presidente passará o respectivo Atestado Médico de Incapacidade Multiuso obedecendo aos princípios gerais de utilização da referida Tabela (TNI).

Qual o valor?

Paga-se 12,5€ quando emitido pela primeira vez pela Junta Médica da sua área de residência, sendo o valor da sua renovação de 5€.

Além da Prestação Social para a Inclusão quais são os outros benefícios a que dá acesso o atestado?

Com este documento, pessoas com um grau de incapacidade permanente, igual ou superior a 60%, podem beneficiar de descontos ou isenções, que podem variar consoante a percentagem de incapacidade. Nomeadamente:

  • Nas taxas moderadoras;
  • No IRS (no caso de ser pessoa com deficiência visual a incapacidade deverá ser, também, de 60%. Para mais de 90% de incapacidade, mais benefícios terá);
  • Isenção de IUC na aquisição de veículos automóveis (tem de ser tirado imperativelmente, no mês, de prefazer um ano da compra do carro);
  • Vantagens na atribuição de produtos de Apoio;
  • Prioridade de atendimento em todos serviços públicos e privados;
  • Acesso a ajudas técnicas ou produtos e tecnologias de apoio;
  • Na aquisição de habitação própria (a incapacidade deverá ser de 2/3 e ser maior de idade);
  • Abrigo do contingente especial para ingresso no ensino superior;
  • Abrigo de disposições do Código do Trabalho para trabalhadores com deficiência;
  • Direito ao cartão de estacionamento comunitário (para pessoas com deficiência com mobilidade condicionada se tiver); (no caso de ser pessoa com deficiência visual a incapacidade tem de ser 95%);
  • Na C.P. (Comboios de Portugal), (pessoas portadoras de deficiência com grau de incapacidade entre os 60% e 79% podem usufruir de um desconto de 20% sobre o valor da tarifa, em vigor, e com grau de incapacidade igual ou superior a 80% podem usufruir de um desconto de 75% sobre o valor da tarifa, em vigor, por inteiro e o seu acompanhante de 25% sobre o valor da tarifa, em vigor, por inteiro);
  • Direito a uma quota de emprego na Administração Pública;
  • Na aquisição de viatura própria (no caso de ser pessoa com deficiência visual, terá de ser maior de idade e a sua incapacidade igual ou superior a 95%);
  • Direito ao estacionamento à porta (Segundo o Decreto Lei 128/2017, de 9 de Outubro um cidadão com deficiência detentor de cartão de um outro Estado-membro possa beneficiar das facilidades de estacionamento que lhe estão associadas).

Em que consiste a Prestação Social para a Inclusão?

Esta prestação é composta por três componentes: A componente base da prestação que se destina a compensar os encargos gerais acrescidos que resultam da condição de deficiência e, além de ser atribuída a novos requerentes, vem substituir três prestações: subsídio mensal vitalício, pensão social de invalidez e pensão de invalidez dos regimes transitórios dos trabalhadores agrícolas.

O complemento da prestação que é aplicável em situações de carência ou insuficiência económica.

A majoração da prestação que entrará em funcionamento em 2019 e se destina a substituir as prestações que no anterior regime de proteção de deficiência se destinavam a compensar encargos específicos acrescidos resultantes da condição de deficiência e será regulamentada em legislação específica.

Com que pode acumular a Prestação Social para a Inclusão?

  • Pensões do sistema previdencial, do regime de proteção social convergente e pensões de regimes estrangeiros;
  • Pensões de viuvez;
  • Prestações por encargos familiares;
  • Subsídio de educação especial;
  • Complemento por dependência;
  • Complemento por cônjuge a cargo;
  • Rendimento social de inserção;
  • Prestações substitutivas de rendimentos de trabalho do sistema previdencial;
  • Prestações de desemprego e de parentalidade do subsistema de solidariedade;
  • Indemnizações e pensões por acidente de trabalho e doença profissional;
  • Indemnizações por responsabilidade civil de terceiro.

Com que não pode acumular a Prestação Social para a Inclusão?

  • Bonificação do abono de família para crianças e jovens com deficiência;
  • Subsídio por assistência de 3.ª pessoa (Aos beneficiários a quem o Subsídio Mensal Vitalício foi convertido na Prestação Social para a Inclusão e recebiam Subsídio por Assistência de 3.ª Pessoa, mantêm o direito a este último subsídio);
  • Pensão social de velhice.

Quem pode requerer?

  • O beneficiário;
  • O representante legal do beneficiário;
  • A pessoa que preste ou se disponha a prestar assistência ao beneficiário, sempre que este seja incapaz e esteja a aguardar a nomeação de representante legal, devendo juntar ao requerimento documento comprovativo de que interpôs processo judicial com vista a ser o seu tutor ou curador.

Como ter acesso à prestação?

A Prestação Social para a Inclusão, pode ser requerida através:

  • do Serviço Segurança Social Direta (SSD) em www.seg-social.pt;
  • de Formulário Mod. PSI 1-DGSS, acompanhado dos documentos nele indicados e entregue pessoalmente ou enviado pelo correio para os serviços de Segurança Social.

Links para mais informação:

projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

Janeiro 2018


A importância da informação ser acessível a todos e todas, levou a Associação Promotora do Ensino dos Cegos, em jeito de celebração do Dia Mundial do Braille, que é assinalado ao dia 04 de Janeiro, a elaborar, com o apoio do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), um folheto de divulgação da OED - Operação de Emprego para Pessoas com Deficiência.

Com este folheto de divulgação salientamos, por um lado, a importância do sistema oficial de escrita e leitura para as pessoas com deficiência visual (Braille) e por outro, o mérito na procura de apoio, junto das respostas que facilitam a integração em mercado de trabalho. É o caso da OED, que acredita, como nós, que as potencialidades de cada indivíduo podem fazer a diferença no desempenho das variadas actividades profissionais.


Ler legenda abaixo.
Imagem 1 – Imagem de interior, na entrada e receção da OED (Operação de Emprego para Pessoas com Deficiência), com janela de rés-chão com cortina persiana vertical branca aberta, com vista para o passeio e para carros estacionados na rua, com cadeirão preto à esquerda e à direita e mesa de apoio preta quadrada ao centro. Por cima da mesa de apoio estão vários conjuntos de folhetos de divulgação da OED, uns brancos e em Braille (elaborados pela nossa associação e já entregues à OED) e outros em tons de verde-claro.
Ler legenda abaixo.
Imagem 2 – Imagem de interior, com tampo preto de mesa com vários conjuntos de folhetos de divulgação da OED em cima, à direita estão folhetos em tamanho A5, em Braille, virados com a parte da frente para cima, onde se vê um cabeçalho com os logótipos da OED e dos parceiros que fazem parte deste acordo de cooperação, ou seja, os logótipos da Fundação Liga, do Instituto de Emprego e Formação Profissional e da Câmara Municipal de Lisboa, do lado esquerdo há mais folhetos iguais A5, em Braille, mas virados com a parte de trás para cima, onde se vê um cabeçalho onde diz “Elaborado por Associação Promotora do Ensino dos Cegos” com o logótipos da nossa associação, do INR com a frase “Projecto cofinanciado pelo Programa de Financiamento a Projectos pelo INR, I.P.” e da Fundação EDP, Programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017, com a frase “com o apoio”. Ao centro, estão folhetos da OED com a capa em tons de verde-claro, com a foto de um senhor sentado a uma secretária em cadeira de rodas, onde se lê em letras brancas “25 anos: 1990 – 2015” e em letras verdes “a criar oportunidades de emprego”, mais atrás na mesa, do lado esquerdo, está um conjunto de folhetos mais pequenos, com formato quadrado e com as pontas redondas, com a capa de cor verde clara e com a frase “Há lugar para a diferença” em letras brancas e o logótipo da OED por baixo. Ao lado destes, há mais um conjunto de folhetos A5, brancos, em Braille, com a capa virada para cima, mas com o cabeçalho de cabeça para baixo.

Conteúdo do folheto em Braille: A OED - Operação de Emprego para Pessoas com Deficiência, criada em 1990, resulta de um acordo de cooperação entre a Câmara Municipal de Lisboa, o Instituto de Emprego e Formação Profissional e a atual Fundação LIGA.

O que é? É um serviço que apoia a integração em mercado de trabalho, de pessoas com deficiência, residentes na cidade de Lisboa. Uma experiente equipa avalia, orienta e acompanha candidatos com deficiência, com o objetivo de integrar a pessoa certa na função mais adequada às suas competências.

O que fazemos? Integramos pessoas com deficiência no mercado de trabalho, acompanhamos a sua integração e evolução nas empresas e informamos as empresas sobre as capacidades profissionais dos nossos candidatos.

Como? Avaliamos as competências e interesses de cada candidato e integramo-lo na função que mais se adequa às suas capacidades, introduzindo adaptações no posto de trabalho, quando necessário.

Porquê a OED? Porque nos preocupamos com a sua integração em mercado de trabalho e acreditamos que as suas potencialidades podem fazer a diferença. Inscreva-se em www.oed.com.pt

Contactos OED: Rua Freitas Gazul, Lote 34, Loja 1 / 213932520 / geral@oed.com.pt

Logotipo do INR

Projeto co-financiado pelo Programa de Financiamento a Projetos pelo INR, I.P.

projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

Destaque - Dezembro 2017


A Associação Promotora do Ensino dos Cegos, no âmbito das actividades do projeto cofinanciado pela Fundação EDP (através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017), levou a cabo, um evento, tendo em vista a inclusão e a valorização das parcerias.

No dia 16 de Dezembro, convidámos a recém-criada Associação Bengala Mágica - Associação de pais, amigos e familiares de crianças, jovens e adultos cegos e com baixa visão, para a realização de um Encontro de Natal, dinamizado por nós, nas nossas instalações.

A primeira actividade contou com o apoio da Dra. Eduarda Pires da Associação Mão Guia, que trouxe um cão de assistência emocional e de forma lúdica e orientada, apresentou a “Molly”, tendo o conhecimento do animal, através dos sentidos do olfacto, tacto e audição, causado grande entusiasmo nos presentes.

Tivemos também a história “O menino e a Cerejeira, contada pela Educadora Cristina Cartaxo. Como forma de enriquecimento da história, através da experiência dos sentidos, surgiram sons, música, frio, quente, vento, palhas para “proteger os troncos de cerejeira” e pétalas de cerejeira, entre outros.

Para além do maravilhoso convívio e lanche trazido pelos pais e familiares, tivemos ainda uma divertida atividade de colagem, para realização de um enfeite de Natal, entre pais e filhos, que puderam levar o enfeite para casa.

Foi um gosto e um privilégio termos concretizado esta actividade juntos para materializar o espírito natalício. Bem-haja aos participantes e votos de muita Saúde, Amor e Sucesso para todos e todas em 2018!


Ler legenda abaixo.
Legenda 1 - Pais, amigos e familiares e crianças, jovens e adultos cegos e com baixa visão sentados em roda, no chão do auditório, em tapete, a ouvir mãe ler livro, com cão de assistência emocional presente.
Ler legenda abaixo.
Legenda 2 - Contadora da história O Menino e a Cerejeira a passar caixa com sal grosso, para experiência ao tacto, a simbolizar o frio e a neve no inverno e vento de leque a ser abanado.
Ler legenda abaixo.
Legenda 3 - Grupo de pais, amigos e familiares e crianças, jovens e adultos cegos e com baixa visão sentados em roda, no chão do auditório, em tapete, a escutar a Contadora de histórias a contar O Menino e a Cerejeira.
Ler legenda abaixo.
Legenda 4 - Estrela de cinco pontas de cartão e com um guizo numa das pontas, a ser enfeitada com algodão por mãe e filha.
projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017.

[25/11/2017] Documentos adicionais para a Assembleia Geral de 29 de Novembro de 2017


Na página de documentos, foi adicionado o Parecer do Conselho Fiscal.


[06/11/2017] Convocatória para a Assembleia Geral de 29 de Novembro de 2017


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral de 29 de Novembro de 2017. A documentação em apreciação está nesta página, onde poderá encontrar mais detalhes relacionados à documentação mencionada na convocatória.


[09/03/2017] Convocatória para a Assembleia Geral de 29 de Março de 2017


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral de 29 de Março de 2017. A documentação em apreciação está nesta página, onde poderá encontrar mais detalhes relacionados à documentação mencionada na convocatória.


[28/11/2016] Documentos adicionais para a Assembleia Geral de 29 de Novembro de 2016


Na página de documentos, foi adicionada a Acta 83 da última Assembleia e adicionado o Parecer do Conselho Fiscal.


[10/11/2016] Convocatória para a Assembleia Geral de 29 de Novembro de 2016


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral Ordinária de 29 de Novembro de 2016. A documentação em apreciação está nesta página, onde poderá encontrar mais detalhes relacionados à documentação mencionada na convocatória, incluindo a Memória Descritiva para o Orçamento de 2017 e o Plano de Atividades.


[11/10/2016] Convocatória para a Assembleia Geral Extraordinária da Associação Promotora do Ensino dos Cegos de 28 de Outubro de 2016


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral Extraordinária de 28 de Outubro de 2016. A documentação em apreciação está nesta página, onde poderá encontrar mais detalhes relacionados à documentação mencionada na convocatória.


[29/08/2016] Convocatória para a Assembleia Geral Extraordinária da Associação Promotora do Ensino dos Cegos de 09 de Setembro de 2016


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral Extraordinária de 09 de Setembro de 2016. A documentação em apreciação está nesta página.


[22/05/2016] Digiteca da Associação Promotora do Ensino dos Cegos


A biblioteca digital da Associação Promotora do Ensino dos Cegos está online! Pode registar-se e pesquisá-la no seguinte link


[13/03/2016] Convocatória para a Assembleia Geral da Associação Promotora do Ensino dos Cegos de 30 de Março de 2016


Leia a Convocatória para a Assembleia Geral de 30 de Março de 2016. A documentação em apreciação está nesta página.